segunda-feira, 16 de julho de 2012

Capitulo 13- Despertar


Levantei a cabeça e vi que ele já havia saído do quarto olho em volta e retiro alguns fios ligados ao meu corpo, vejo que estou com um vestido branco de hospital, e olho ao lado minhas roupas numa cadeira cheias de sangue, tento fazer o melhor que posso pra ajustar aquele vestido em meu corpo e saio do quarto e logo uma enfermeira vem correndo gritando para eu voltar.

-Não eu não vou voltar!- ela pegou em meu braço me levanto pra de volta pro quarto mas eu me rebato e consigo empurra-la e saio correndo, ela grita mas não há mais ninguém para ajuda-la o hospital parece uma cidade fantasma, logo vejo o quarto de Will e me tranco la dentro, a enfermeira bate na porta gritando para eu abrir mas eu a ignoro e vejo que não há ninguém na cama.Olho assutada será que o mudaram de quarto?

-Você está mais linda do que eu me lembro.

Olho pro lado e levo um susto Will-Gabriel está ao meu lado mais saudável do que nunca.

-Will?

-Não Gabriel.Minha memoria voltou lembro de tudo, sei que sou um anjo e estamos perdendo tempo temos que ir até o apocalipse.

Afirmo com a cabeça e fico arrepiada, não é mais Will que está ao meu lado é Gabriel, ele mudou radicalmente parece mais confiante, mais poderoso e perigoso.Ele abre a porta a enfermeira está irritada gritando comigo e então ele a pega, olha pra ela e logo ela desmaia no chão, ele sai andando e eu vou atrás dele, mas ele me para no meio do caminho.

-Você acha mesmo que vou te deixar ir ao apocalipse?

-Tem que me deixar ir Gabriel, não me peça pra ficar aqui enquanto pessoas que eu amo morrem!- eu grito indo para fora do hospital e ele corre atrás de mim.

-Eu sinto muito mas eu vou me teletrasportar para la agora e eu não vou levar você junto, me desculpe Caroline.

Ele se aproxima de mim os olhos azuis me olhando passa as mãos pelo meu rosto.

-Não é Jeffer o anjo, não sou eu nem Bruna ou Daniel.O verdadeiro anjo dessa historia é você.Você é o meu anjo.

Com essas palavras ele some me deixando somente com os pensamentos.Mas não há tempo para pensar.Está tão frio e eu com esse vestido branco vou tremendo e correndo descalça até a batalha, é um caminho longo mas eu não me importo eu tenho que salvar quem eu amo, tenho que impedir aqui-lo.E assim tenho um deja-vu, já sonhei com isso antes no dia que fui me declarar para o Lucas.Isso não é nada bom.Começo a arfar estou cansada de correr e ainda estou na metade do caminho, posso sentir meus pés queimarem e arderem, está doendo tanto, o asfalto queima e faz bolhas em meus pés mas isso não faz diminuir meus passos que vão se enfraquecendo ate eu tropeçar.Grito me sentando para olhar meus pés, eles estão horriveis nem posso olhar para eles se não vou perder a coragem de continuar andando, junto minhas mãos e rezo para os anjos.Logo me levanto e recomeço a andar ignorando a dor.Logo posso ver raios , uma ventania surprendente e um céu de uma cor nunca vista no mundo antes, e logo deduzo que estou perto.Só mais um pouco Caroline, digo a mim mesma tentando me convencer a continuar andando.As ruas estão desertas, sem vida e apagadas.Parece que todos os seres humanos entraram em sono profundo ou estão aprisionados em suas próprias casas.E então posso já avistar a batalha.É a coisa mias assustadora e horrível que já vi.
Coisas pretas , brancas e vermelhas eram o que predominava.Havia pedaços que eu acho e espero que um dia foi um corpo humano.Eram restos de anjos,arcanjos e demônios.Alguns poucos que restavam estavam ao lado de Miguel ou de Lúcifer.Eu não conseguia ver Jeffer e meus amigos.Aonde eles estavam?Será que haviam morrido?Tampo minha boca e prendo a respiração, meu coração está batendo tão rápido.Aonde está Gabriel?Fico desesperada olhando por toda a istenção da batalha e logo vejo Miguel e Lúcifer começarem a falar, mas não consigo ouvir nada somente vejo suas caras de ironia e então os vejo olhando para mim e fico imobilizada.Logo eles se colocaram ao meu lado.Tento segurar a respiração para não gritar.Miguel é o mesmo quando o vi só que agora ele estava descabelado e com manchas de sangue.Lúcifer é a primeira vez que o vejo, ele tem o rosto deformado e com machucados, sua pele é avermelhada.Não consigo ficar olhando para ele por muito tempo, ele é horrível.

-Aonde estão seus amiguinho?Veio sozinha Caroline? - pergunta Miguel irônico, como assim aonde estão meus amigos?Quer dizer que eles não apareceram?Oh não o que será que aconteceu?!

-Então você é a famosa Caroline!- fala Lúcifer admirado, ele começa a passar sua mão pelo meu braço e eu bato em sua mão o fazendo parrar.

-Não me toquem, vocês dois!Eu só vim atrás do Jeffer, me deixem ir emborra, por favor eu imploro.- eu digo imobilizada e eles começam a rir , vejo que eles estão prestes a me atacar quando ouço um asobio.

-Vão bater em alguem do seu tamanho! - grita Bruna com as mãos na cintura sorrindo ela está parada a poucos metros a frente.- Bom teoricamente claro, digamos do tamanho de seu poder...

Dou uma risadinha ao ver Bruna fazendo piadas com seu tamanho prestes ao fim do mundo.Ela parece tão forte e sem medo, mas sie que ela também está tremendo por dentro assim como eu.

-Você e mais quem ira nos impedir fofinha? - pergunta Miguel sorrindo.

-Eu e alguns amiguinhos!

Logo vejo anjos aparecendo aos poucos, muitos anjos e Jeffer está há frente junto com Daniel.Eles esperaram toda a guerra dos demonios e arcanjos para se mostrarem, boa estrategia.Pena que eles nunca me contam nada e eu quase fui morta.Sorrio ao ver Jeffer e fico mais calma.Logo posso ver Gabriel vindo pelo meio dos anjos e encarando seus irmãos que estão em transe.

-Como conseguiu sair do coma? - pergunta Lúcifer sem acreditar.

-Com a ajuda de um amigo arcanjo. -ele olho pra Jeffer e os dois sorriem, parece que viraram amigos.

Logo Lúcifer solta um rugido de raiva e atira poder em direção há eles.

-Caroline corra! - grita Jeffer para mim e eu saio correndo para longe deles sem olhr para tras, logo vejo Daniel vindo até mim enquanto ouço explosões e gritos de dor.

-Continue correndo Caroline e não olhe para trás! - diz Daniel e vejo que estamos indo para trás de um prédio.

-Jeffer está bem?- pergunto indo para trás do prédio.

-Vou espiar.- ele coloca a cabeça espiando e logo faz sinal de positivo - ele luta bem...Oh não!Perdemos um bom guerreiro, não acredito que o mataram! Oh-oh estam vindo para cá.

Daniel vai alem do prédio e posso ouvir gritos.Aqui-lo era insuportavel me sentia tão vuneravel, eu queria ajudar, queria proteger meus amigos mesmo sem poderes.Vou decidida para a batalha e vejo Daniel vindo novamente ate mim zangado.

-Se esconda!Não é seguro você vai morrer!

-Eu quero ajudar eu quero...

Sou interrompida pro um barulho estrondoso que me faz ir para o chão tampando os ouvidos e vejo que Daniel faz o mesmo.Mas o que aconteceu?Vejo algo cair ao meu lado e pego em minha mão, é uma pena manchada de sangue.Olho para o campo de batalha e começo a gritar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentem!Falem o que acharam desse capitulo!Sua sujestão é muito valiosa para mim!