terça-feira, 27 de março de 2012

Ultimo Capitulo- Caem as mascaras.


Eu olhava meu reflexo no espelho, meu vestido preto delicado sobre minha pele branca, meu cabelo que estava em cachos, minha maquiagem bem feita.Júlia estava ao meu lado com um vestido bege, ela estava com um sorriso enorme.

-Você está linda!Eu fiz um excelente trabalho!Já penso quando o Jeffer te ver?

Peguei meu celular mais uma vez, verifiquei as mensagens, Jeffer ainda não havia respondido meus SMS, nem me mandado um.Não o vi hoje, e Júlia não me deixou procura-lo pois tinha que me arrumar para minha festa.Me arrepiei ao lembrar da festa.

-Ei ele vai te ligar daqui a pouco ta?- disse Júlia olhando meu celular. - Agora, gatinha fica ai paradinha não saia daqui que eu vou no salão arrumar as ultimas coisas.Daqui a pouco seu pai vem aqui em casa pra te buscar.

Dei um abraço em Júlia, esperei ela sair pela porta e mandei um SMS para Leoni.

"Oi, sou eu Caroline.Preciso falar com você.Sonhei com algo, acho que Emily vai fazer algo hoje. "

Depois de 2 minutos ele respondeu:

" Me encontre na floresta perto de sua casa.Vá sozinha , será mais seguro.Então você me contara tudo.Tenho algumas coisas para contar também.Leoni."

Suspirei aliviada.Deixei um bilhete para meu pai na mesa, simples falando que eu precisava resolver algumas coisas e iria sozinha a festa.Comecei a andar com meus saltos pretos em direção a floresta, era um longo caminho mas eu não me importava.

Tumblr_llk95zvytw1qjdm6lo1_500_large

Demorou 30 minutos até eu chegar a floresta.Eu estava com sede, e meus pés doíam por causa do salto, conforme eu ia pisando folhas se grudavam em meus saltos, e uma arvore havia prendido meu vestido e o rasgado um pouco.Realmente eu não estava vestida adequadamente para um passeio na floresta.Avistei Leoni ao longe, ele estava de costas.Eu gritei seu nome mas ele apareceu não ouvir cheguei perto e ele não se virou.

-Leoni, desculpe a demora...

-Me conte logo sobre seu sonho. - ele me imterompeu ainda sem virar para trás.

-Tudo bem...Estava em um cemitério, Emily de um lado e eu do outro, Jeffer caminhou ate Emily e ao se virar seus olhos estavam brancos.Acho que ele se tornou um arcanjo no sonho igual Emily!Isso não pode acontecer, jamais aconteceria não é?

Leoni ficou calado, não se virava.Eu abracei meus braços, querendo me esquentar estava um vento frio.O que havia de errado com Leoni?Queria que ele se virasse, queria contar meu sonho olhando aos seus olhos , para ver se ele conseguia me compreender, se havia sinceridade em seus olhos.

-Você pensa que sabe de tudo não é Caroline? Coitadinha.

Então ele se virou e vi os olhos dele.Eram brancos.Ele era um arcanjo.

-Você é um arcanjo?!Como?Pensei que era um anjo caído!

-Até anjos metem.Eu sou um arcanjo, cervo de Miguel.

Não podia ser, Leoni era apaixonado por Bruna, ele havia me ajudado , me salvado e um demônio, ele não podia ser um arcanjo, um cervo de Miguel que queria me matar.Me virei para correr mas fui prendida, ele estava usando os poderes em mim, fui forçada a me virar, eu estava imobilizada, não, eu não podia ficar ali se ao menos pudesse estar com Jeffer agora.

-Que mal educada indo emborra antes de eu contar minha historia!Mas tudo bem eu não fiquei magoada.Sabe eu era um anjo muito bom, eu era um arcanjo de Deus, servia ele com muita honra até que tive minha primeira missão na terra, eu me apaixonei por mortais, tive contato com algumas mortais e isso é um pecado imperdoável.Mas eles não me expulsaram do céu, não eles fizeram coisa pior!

Leoni se aproximou de mim rindo, ele estava louco!Por que estava fazendo aquilo?

-Sabe o que eles fizeram comigo?Claro que não né?Sua vidinha perfeita nunca nada aconteceu né?Sempre Jeffer para te proteger, bom na minha vida ninguem me protegia eles cortaram minhas assas Eles arrancaram pena por pena, ate não restar mais nada.Nunca senti uma dor tão letal, tão horrível como aquela.Eu conheci Emily logo depois, ela me ajudou me ensinou muitas coisas e ai me juntei a Miguel.Matei demônios, aqueles seguidores de Lúcifer.Me senti forte, então ele me designou a missão.Eu iria me passar por um estudante na sua escola e me aproximar de você...eu só não contava me apaixonar pela Bruna.Mas ela não esta aqui agora não é mesmo?Posso cumprir o que Miguel me designou a fazer, te trazer para ele aonde ele poderá sugar seus poderes!

-Não! - gritei, aranhei ele na cara , isso fez com que ele perdesse a concentradão de me manipular e eu pude fugir.Corri, corri o máximo que eu pude, ele era lento, já que não podia voar, pois não tinha assas.Jeffer tinha razão era Leoni o tempo todo, ele que matou nós no passado, mas por que ele faria isso?Vi que ele se aproximava, eu estava perto da saída, eu conhecia aquela floresta muito bem , vivi a minha vida toda nela lendo livros.Vi que Leoni se aproximava, ele estava tão perto.Não esse não podia ser o fim, e não seria, eu lutaria até o final, mesmo sem forças lutaria para sobreviver e ficar com Jeffer.Leoni conseguiu me alcançar ele pegou meu braço e começou a rir, eu gritei, o mais alto que pude para alguem me escutar e rezei, rezei para os anjos.Fechei os olhos com força.Senti que Leoni não apertava mais meu braço, abri os olhos e vi Ogeid e Leoni aos seus pés.Fiquei tão feliz em ver Ogeid dei um abraço nele.

-Depois você me agradece agora temos que sair daqui! - gritou Ogeid, eu concordei com a cabeça e corremos para a saída.

Ao chegarmos no asfalto, eu tirei meus sapatos, meus pés doíam muito, eles estavam cheios de bolhas.Gemi de dor.

-Ogeid como conseguiu me encontrar?

-Eu estava te procurando desde ontem, mas não conseguia te encontrar, até ouvir você rezando para os anjos encontrei sua alma e me desloquei para cá...precisa de roupas?Posso materalizar algumas com meu pensamento.

-Eu agradeceria!Quanto tempo Leoni vai ficar desacordado?

-Algumas horas, dará tempo suficiente para irmos ate o cemitério...-ele me entregou um conjunto de roupas, eu nem havia notado que ele já as materializaras.

-Por que vamos ao cemitério? - ele se virou enquanto eu trocava o vestido por um moletom, um shorts, e colocava um tênis.

-Emily está com o Jeffer.- disse ele ainda virado enquanto eu acabava de me trocar.

-Ela está ajudando ele com algo? - perguntei com um pingo de duvida.E já amarando o ultimo cadarço de meu tênis.

-Caroline ela vai mata-lo.

Levantei com o olhar vago, Ogeid olhou para mim, eu estava em choque comecei a correr para o cemitério, sem falar nada, sem questionar, só queria encontrar Jeffer o mais rápido possível, Ogeid corria ao meu lado.

-Por que não me avisou antes Ogeis? Como sabe aonde ele esta? Por que não o salvou antes?!Ogeid responda! - gritava eu chorando.

-Você sabe por que não te avisei antes, eu não te achava!Emily esta broqueando o cemitério só se estivermos com você que ela nos deixara entrar, até as 18 horas ela estava esperando você, depois disso ela matara Jeffer.

Corri mais rápido, todos que eu um dia confiara estavam me traindo, todos tinham varias faces.Vi Júlia em uma esquina perto de casa, quando ela me viu acenou e começou a correr, o não, corri mais rápido, e Júlia me seguia gritando.Não olhei para trás e corri, não estava muito longe do cemitério só mais alguns minutos.

-Caroline!Espere! - gritava Júlia, ela estava quase nos alcançado mas eu não me dignei nem a olhar para trás, eu só conseguia ver o portão do cemitério logo a frente.Ogeid olhou pra mim e nos concordamos juntos.Peguei sua mão respiramos fundo e paramos em frente ao portão.Júlia nos alcançou.

-Aonde você pensa que vai Caroline?E por que trocou de roupa?Você vai nessa festa agora!Te procurei em todo lado, sabia que você iria sumir se eu não ficasse com você,ainda bem que te ecnontrei, fui ate sua casa vi que voce não estava lá e ai vi voce correndo...Carol você ta me ouvindo?

-Saia daqui Julia, por favor.é pra sua segurança.

Fechei os olhos e entrei no cemitério, avistei ao longe Emily com Jeffer ao seu lado, Jeffer estava com uma cara cansada, ela usava ele como marionete, com os poderes da mente, ele estava imobilizado, corri até ele com Ogeid e Júlia correndo atrás de mim.

-Solte ele Emily!-Eu disse de frente a ela.

Logo vi que ao redor de Emily havia varias garotas, todas lindas, com poses e se achando superiores.Pareciam replicas da Emily, varias Emilys a minha frente.

-Eu já sabia que Leoni iria falhar na sua missão.Mas tudo bem eu sou mais esperta do que ele, mais velha do que ele e mais poderosa do que ele. - ela disse olhando as unhas que estavam perfeitamente feitas.

-O que esta acontecendo Caroline?- perguntava Júlia confusa. - O que Emily esta falando?

-Deixa que eu te explico Júlia, sua melhor amiga é um falsa que não te conta a verdade de nada! - falou Emily para Júlia. -Mas eu vou te contar.Sabe os amiguinhos dela? Não são o que parecem, e eu principalmente.

-Do que você esta falando? - disse Júlia que começou a rir. - Ta bom gente, para com essa brincadeira!Vamos sair desse cemitério que eu to com medo já!

-Você devia ter mesmo medo, principalmente você Caroline.Não quer ser morta pela segunda vez pela mesma pessoa não é?

Eu a olhei espantada, Jeffer estava imobilizado, ele não podia falar , não podia se mecher, mas eu via seus olhos verdes desesperados.E isso me fez ficar ainda mais desesperada.Não foi Leoni que havia nos matado no passado, foi Emily o tempo todo.Ela estava fingindo ser nossa amiga para o momento certo.Ela nunca renunciou a Miguel, sempre foi cerva dele,aquilo era um plano.

-Foi uma tarde que eu estava tendo um péssimo dia, eu olhei você e ele naquela rua, sorrindo.Ele acabara de pedir você em casamento.Aquela felicidade de vocês dois me invejou, eu queria aquilo.Mas como não poderia ter eu usei todo meu poder, toda minha raiva em vocês, os matei.- ela começou a rir - Só sobraram cinzas, eu fiquei tão leve com isso.Mas depois soube que não se pode matar humanos com seu poder total, pois isso interfere na sua morte.Você reencarnou com o poder de saber o futuro, passado e presente.E Jeffer virou um anjo.É claro com a noticia que você tinha poderes Miguel e Lúcifer ficaram com o desejo do poder, do seu poder.Mas Deus conseguiu interferir, conseguiu fazer com que você ficasse protegida, e enviou Jeffer.Pena que ele virou um anjo caído quebrando a sua proteção.Agora olhe só aqui, vocês todos frágeis.Sem chance.Miguel ficara tão orgulhoso!

-Oh, você é maluca! - gritou Julia horrorizada.

Olhie nos olhos de Emily, ela era uma vadia.E pensar que confiei nela, pensar que confiei em Leoni.Eles pareciam tão sinceros, me ajudando, me consolando.Sempre ao meu lado quando as coisas estavam ruins.Tudo estava perdido, as pessoas agora são capazes de mentir olhando em seus olhos.Aquilo era horrível.Doí tanto, você confia numa pessoa e ela simples mente de magoa, simples mente te mata por dentro.Eles usavam mascaras e agora todas elas cairam.Vi Leoni entrar no cemitério e se colocar ao lado de Emily.Eu olhei para mim Ogeid e Júlia que estava perdida confusa e pela primeira vez calada, e Jeffer imobilizado, com as lagrimas saindo dos seus olhos.Não tínhamos chance.

-Escolha Caroline, ou você se entrega ou vou matar todos os que você ama.

Comecei a chorar, comecei a pensar em meus pais, tão gentis, que sempre queriam me ver sorrindo.Pensei em meus amigos da escola, Júlia minha melhor amiga sempre falante, louquinha que não parava de falar um minuto e sempre dava para mim o suporte que qualquer melhor amiga poderia dar.Marina, minha amiga que agora não estávamos tão próximas mas que no passado riamos muito em sua casa.Comecei a pensar dos meus amigos do céu, Ogeid que mesmo tendo defeitos, estava pronto para ajudar.Bruna, minha cupida, a pessoa mais maravilhosa que conheci, ela realmente levava o nome anjo, ela era um anjo para mim minha protetora e amiga.Então lembrei de Jeffer, o meu anjo.Aquele que eu aprendi o que é o verdadeiro sentido do amor.Ele era sem duvida a pessoa que eu queria viver para sempre ao lado, aquele que me compreendia, que me amava pelo que sou, que sabia de todos os meus defeitos e mesmo assim me amava, aquele que me faria sorrir quando eu iria querer chorar, aquele que eu amava profundamente, ele mudou a minha vida, ele era a verdadeira razão dos meus sorrisos, de eu ser quem eu sou agora.Todos já sabiam da minha resposta, por que ainda tinham duvida.Olhei para ela com a cabeça erguida mostrando que havia tomado minha decisão.Eu já ia falar as palavras e me entregar a ela, olhei Jeffer imobilizado chorando, ele sofria, não gostava de olhar aqueles olhos verdes sofrendo.Então abri a boca para falar mas fui interrompida por gritos.

-Não!Você não vai machucar aqueles que eu amo Emily! - disse Bruna.

Tumblr_lyun4l0huk1qak6q0o1_500_large

Ela decia as escadas do cemitério apresada, quando chegou perto fez um gesto com as mãos e Emily gemeo de dor.Jeffer foi solto, ele soltou um suspiro e correu até mim, ele pegou minha mão e ajudou Bruna a deixar Emily imposibilitada de fazer nada.Emily gritou.

-Leoni!Ataque Bruna!O que você esta esperando?Ataque ela agora!

Leoni olhou Bruna, ele olhou suas mãos, ele abriu a palma da mão em direção a Bruna, parecia que ele ia realmente ataca-la, não podia ser.Mas ele deixou as mãos cair.

-Eu não posso mata-la Emily, eu amo ela, sim eu te amo Bruna.Eu não consigo fazer isso. - Leoni saio correndo do cemitério, deixando toda aquela guerra para trás, mas.As amigas de Emily não deixaram barato e atacaram Ogeid, que conseguiu se adiantar e tacar primeiro, mas eu não tive sorte, vi que iam atacar Júlia e me pus na sua frente, para salva-la.



Vi Caroline se curvando, ela gritava de dor, aquilo foi insuportavel.Eu preferia aquilo mil vezes em mim do que nela, a minha razão de viver estava com dor.Eu tinha que fazer algo.

-Pare!Por favor Emily, eu tenho uma proposta!Mas por favor pare! - eu gritei.

Bruna parou de imobilizar Emily, em seguida as garotas arcanjos pararam.Todas olhando para a líder Emily.

-Qual é a proposta? - perguntou Emily curiosa e impaciente, eu olhei para o relógio em meu pulso, eram 17:30.Eu tinha mais 30 minutos de vida.

-Faremos uma troca vocês esquecem os poderes de Caroline, por uma troca justa.

Emily começou a rir, e as outras começaram a acompanhar rindo em coro.Eram tão belas, mas a beleza enganava, por trás daquele rostinho bonito havia uma alma sombria.

-Rá, você acha realmente que uma troca ira recompensar?Jeffer, Caroline vale mais do que uma simples troca.

-Mesmo que a troca for uma alma?

Todos olharam para mim surpresos ao mesmo tempo, eu havia feito minha escolha.

-Jeffer não! - disse Bruna chorando, ela já sabia.

Eu havia decidido, iria dar minha alma para Emily, assim ela deixaria Caroline em paz, ela deixaria Caroline ser feliz, ela estaria protegida com Bruna.Eu só queria ver Caroline segura, sorrindo, por que eu a amava, mais do que qualquer ser desse mundo poderia amar alguem, meu coração estava despedaçado, era o adeus mais doloroso que qualquer pessoa poderia imaginar para sua vida.

-Eu aceito, se você vier para nosso lado não tem volta, memorias seriam apagadas, sua alma será minha. -disse Emily, e eu concordei com a cabeça.

Caroline veio correndo chorando e gritando.Nos abraçamos num abraço apertado.Eu encostei minha cabeça em seu ombro, e dei um pequeno sorriso, eu estava em seus braços finalmente, eu estava feliz.Pois eu a salvaria de tudo, e sempre seria assim.


-Não me deixe!Você jurou não me deixar! - dizia Caroline chorando.

-Não chore, eu nunca te deixaria, eu estou salvando sua vida! - eu disse gentil sem sair daquele abraço apertado que eu eterna rizaria em minhas memorias, mesmo que elas fossem apagadas eu sempre em meu coração saberia da verdade, saberia quem amava e quem estaria sempre em meu coração.

-Minha vida não é nada sem você!Por favor, Jeffer não, eu preciso de você, eu te amo tanto, minha vida é você, se você for não me restara nada.Eu preciso desse seu olhar que me trás o sol, quando estamos juntos nunca nada me faz chorar nem vai me machucar, então não se vá.

-Amor da minha vida, tenho orgulho de ver tudo o que passamos, tenho orgulho de falar que tudo valeu a pena.Eternos lembra?Sempre seremos eternos mesmo com eu estando jonje, eu estarei em seu coração.Eu te amo, e eu não sou um anjo, na verdade o verdadeiro anjo aqui é você.Você é o anjo da minha vida, a luz na escuridão, e não importa que os anos passem, que me tirem a memoria o meu coração sempre vai pertencer a você.

Sai de seu abraço com do~r em meu coração, peguei a caixinha em meu bolso e coloquei em sua mão que estava tremendo.Ela a abriu e pegou a corrente que havia um pingente de assas.Ela se virou para eu poder colocar em seu pescoço.Ela segurou firme o pingente nas mãos, o apertando em direção ao coração.

-Esse pingente será eu entendeu?Sempre que olhar para ele eu vou estar ai perto de seu coração.

Ela e eu caímos em lagrimas e demos nosso ultimo beijo apaixonado, passei as mãos pelos cabelos que tanto conhecia, depois ems eu rosto macio como veludo, e seus lábios delicados acompanhavam um beijo cheio de lagrimas, de dor, de amor e da despedida, o gosto amargo da despedida.Então Ogedi e Bruna a prenderam para ela não sair, Caroline tentou se livrar deles mas não conseguiu ela gritava.

-Adeus meu amor, eu te amo, e sempre vou te amar.



Eu vi Jeffer ir para o lado de Emily.Eu gritava, eu gritava tanto que comecei a ficar sem folego.Eu vi Emily colocando as mãos na testa de Jeffer e falando algo, não, isso não estava acontecendo.Quando ele se viraria estaria com os mesmos olhos verdes, disse pra mim mesma, quando ele se viraria os olhos verdes iam me observar e ele iria ate mim me beijar, quando ele se virasse ele ainda saberia quem sou, ainda me amaria.Ele se virou lentamente, estava rígido, parecia uma estatua com os olhos fechados.Então seu relógio começou apitar, eram 18 horas.Ele deu um sorriso sarcástico e abriu os olhos.Branco.Ele tinha olhos brancos.

domingo, 25 de março de 2012

Capitulo 18 -You make me happy.

418571_364933493537679_249727438391619_1182471_752954702_n_large
"Aparecia milhões de números, um em seguida do outro, todos os números os mesmos, 18, respetivamente números 18 vinham a frente.Depois estava naquele ruazinha, de outra época, Rosalinda e Filipe, eles estavam indo comemorar o aniversário de 18 anos de Rosalinda, estavam felizes, eles se amavam de verdade e não consigam mais vive rum longe do outro, eles foram numa rua deserta afastada para poderem ter privacidade.

-Feliz aniversário meu doce amor. - disse Filipe sorrindo e tocando os lábios de Rosalinda.

-O que tu disse que iria me dar de presente?!Diga logo estou curiosa! - falou Rosalinda apertando as mãos sobre o cabelo de Filipe.

Filipe pegou algo do bouço, se ajoelhou e a entregou uma caixinha de veludo azul, ela a abriu e dentro havia um anel com um pequeno diamante no centro, Rosalinda com os olhos cheios de lagrimas olhou Filipe que também chorava.

-Aceita a se casar comigo minha amada?

Rosalinda, o beijou nos lábios com ternura.

-Sim!Eu responderei sim em todas as linguás se você pedir meu amor.Te amo tanto meu doce Filipe!

Eles começaram a rir, se abraçaram e se beijaram, estavam felizes, era sem duvida o melhor dia de suas vidas, a chuva caia e eles semeavam seu amor.Ate que ouviram passos, passos pesados.Olharam para o lado com medo e gritaram, eles gritavam: "assas!Você tem assas?!" ,luzes vieram ate eles, em seguida uma explosão e só havia pó, o que restara do amor foi isso: pó. "

Acordei gritando.Eu havia sonhado com o passado.Quando eu e Jeffer havíamos morrido, era meu aniversário.Eu havia completado 18 anos.Coloquei as mãos na cabeça chocada.Não consegui ver o assassino.Mas ele tinha assas, ele não era um demônio era um anjo!Estava assustada mais feliz por ter descoberto mais pistas.Liguei correndo para Jeffer contando os detalhes e o mandei vir ate em casa, e parecia que hoje eu iria matar aula.

Cheguei no quarto e Caroline estava com seu pijama, ela ficava tão linda de pijama.Ela me contou o sonho novamente com todos os detalhes que ela se lembrava.

-Se o sonho mostrou bastante o numero 18 é melhor não ariscar.Temos que ficar espertos no seu aniversário.

-Acha que pode acontecer alguma coisa? - perguntou Caroline um pouco assutada.

-Não, mas é melhor não arriscar! - disse eu sorrindo. - Bom sabemos que foi um anjo que nos matou.Será que foi o Leoni?

-Não!Mais provável a Emily!

-Nada a ver a Emily Caroline! - revirei os olhos, aquele ciumes dela pela Emily tava saindo fora do controle. -Ogeid faria um certo sentido também...ou as vezes esse anjo ainda não apareceu.Mas eu juro que quando ele aparecer vou mata-lo com minhas próprias mãos!

Caroline se arrepiou ao meu lado, e eu a abracei, deitamos na cama abraçados.Ela suspirava pesado, olhando para o teto.Eu odiava quando eu não podia saber no que ela estava pensando era torturante demais.

-Antigamente eu me perguntava: O que é amar? Eu nunca sabia a resposta mas hoje eu sei é descobrir que apenas uma pessoa mudou toda a sua vida.

-Mudou sua vida para melhor ou para pior? - perguntei sorrindo.

-Com certeza mudou minha vida para a palavra: eterno.

Beijei Caroline nos lábios lentamente, ela acariciava minha face com os dedos delicados.Ela começou a mordiscar meu pescoço e eu a passar minhas mãos por seu corpo inteiro.Ela deu uma risadinha, e eu comecei a rir também.Tirei minha camiseta lentamente, e ela passou as mãos pelo meu abedomen, acariciando ele, e em seguida fez o desenho de minhas assas em minhas costas com os dedos.

-Quando eu olho pra você eu vejo o perdão, você me ama como eu sou, e eu sei que nunca estou sozinha, você apareceu como um sonho pra mim...

Passei minhas mãos pelos seu rosto, para ver se ela era real, para ter certeza que aquele momento era real, e iria como ela disse se eternizar para sempre, eu sei que em meu coração ele se eternarizaria.Como pode ser um pecado um anjo amar? Ter sentimentos? Aquilo era a coisa mais magica e maravilhosa da vida.Ela beijou todo meu rosto enquanto eu sussurrava que a amava.Passei minhas mãos por suas coxas e as prendi em minha cintura, era assim que eu queria nós para sempre, grudados.Se no passado fomos mortos de uma forma cruel por um anjo, hoje seria diferente, eternos, iriamos ser eternos...Começou um toque irritante que eu tanto conhecia, o celular dela estava tocando.Eu xinguei baixinho enquanto ela se levantava rindo para atender.

-Alo? - disse ela sorrindo enquanto eu fazia um biquinho de tristeza. -Eu não fui na escola hoje por que fiquei aqui com Jeffer...é, eu sei...O que aconteceu?...Não acredito?!Serio Júlia!!Temos que comemorar isso!Claro, a meu aniversário?Não estou a fim de comemorar não...mas...Júlia não é você que decidi as coisas!O Jeffer vai concordar comigo também Júlia!Não Júlia espera!Desligou...

-O que Júlia queria dessa vez? - perguntei já sabendo que vinha alguma coisa.

-O Bem pediu ela em namoro, essa foi a parte boa da conversa, mas a ruim é que ela vai faze ruma festa pra comemorar meu aniversário mesmo se eu me recusar a ir.

Comecei a rir, era bem a cara da Júlia.Caroline colocou o som de alguma banda de Rock que eu não conhecia.

-Não sabia que você gostava de rock - eu disse , ela se virou e sorrio.

-Amo Rock!Mas não sou uma rockeira assumida...

-Não te vejo vestida igual uma rockeira, não sei por que. - eu disse e ela revirou os olhos, parecia que não gostou dessa minha opinião.- Ok senhorita, você já matou aula por minha causa deixa eu ir antes que seus pais cheguem e te encontrem aqui comigo!

-Não!Para com isso você vai ficar aqui comigo!Falta apenas 4 dias para meu aniversario, vamos aproveitar enquanto eu não tenho 18!Ainda não me convenci que algo não ira acontecer tneho um mal presentimento!

-Nada vai acontecer acredite!Palavra de anjo! - eu disse sorrindo e indo dar um beijo de adeus.

-Thau anjo.Eu te amo. - ela disse forçando um sorriso.


Os 4 dias se passaram.Julia preparou tudo para o aniversario e em seu tempo livre reservava especialmente para Bem, que já havia conhecido sua familia e afirmado um compromiso serio.Leoni estava sumido, não ia mais a escola , Jeffer estava ainda com a ideia de ele ser o real assasino.Emily vei com algumas noticias que os demonios desistiram de Caroline, por enquanto ela estava salva.Falando em Caroline ela aproveitava os 4 dias ao lado do seu amor.4 Dias se passaram.O dia do aniversario de Caroline havia chegado, tão rapido, e tão devagar, esse momento havia se eternizado na memoria...

" Emily com os cabelos loiros estava sorrindo, estava frio, muito frio, eu olhei para os lados e vi tumulos, era um cemiterio.Meus olhos estavam cehios de lagrimas, então persebi meus amigos ao meu redor, e olhando a frente Jeffer estava virado para mim, aquilo não estava certo, ele se virou com os olhos fechados.Ele não abria os olhos.Queria ver aqueles olhos verdes que sempre me traziam algria,paz, eu precisava olhar aqueles olhos verdes para me sentir segura.Mas quando ele abriu os olhos não eram verdes e sim brancos..."

Acordei gritando.Olhei para o calendario dia 29 de Julho.Meu aniversario.Hoje eu faria 18 anos.

domingo, 18 de março de 2012

Capitulo 17 - Vidas passadas


Tumblr_lxm3nr5rvl1qjffwko1_400_large

Eu estava em meu quarto esperando Júlia chegar, com raiva ainda de ter visto ela conversar com o Lucas.Quando ela chegou (sem bater na porta ou tocar a campainha tipico), ela já veio com um sorriso enorme e eu a olhei furiosa.

-O que foi? - disse ela confusa.

-O que você estava fazendo conversando com o Lucas?!Você sabe o quanto ele me fez sofrer e ainda conversa com ele Júlia? Sua traidora!

-Calma! Eu vou te explicar, o Lucas tava me contando sobre o Bem, e adivinha?No dia seguinte eu fui me encontrar com ele e foi tão lindo Caroline!

-Pera Bem?!Vocês voltaram?

-Não!Ainda, não sei, vamos ver o que vai dar, dessa vez tem que tudo correr certo to tão feliz!

Júlia começou a saltitar pelo quarto de felicidade, eu comecei a rir da cara dela.Olhei pra escrivadinha, nosos trabalho de Química.A campainha tocou, fui atender, para minha surpresa era Leoni na porta.

-Leoni, você ta bem?

-To sim, vim fazer o trabalho de Química...

Ele disse uma frase curto sem fazer piadinhas, é , ele estava realmente mal.Ele foi ate meu quarto, quando Júlia o viu deu um enorme abraço nele e começou a falar sobre Bem para Leoni, enquanto eu arrumava as pesquisas de Química.

-Agente tem mesmo que fazer esse trabalho Caroline? - dizia Júlia com uma cara triste - Eu quero mais é aproveitar esse momento sabe...

Olhei para Leoni que estava mal, é não seria justo fazer um trabalho com Leoni tão pra baixo e Júlia tão alegre, não iria sair nada mesmo, eu faria outro dia.Então concordei com a cabeça.

-Legal!!Vou pegar uns doces na cozinha! - disse Júlia indo pra cozinha.

Eu peguei os nomes que Jeffer havia me dado, era nossos nomes no passado, Rosalinda Canalli e Filipe Suede.Coloquei os nomes no google, mas não apareceu nada.Bufei e olhei para Leoni que mechia na minha escrivadinha.

-Você sabe localizar pessoas por nome? Ou sei lá...

-Não... por que? - disse ele confuso.

-Jeffer conseguiu nosso nomes do passado, mas não faço ideia de como saber quem eramos,não há nenhuma referencia, cidade, ano.

-Ai complico em, aposto que a Bruna saberia o que fazer... - disse ele olhando pra janela.

Júlia voltou com um pote de balas, a trás dela uma garota loira...Emily.

-Caroline ela pediu pra entrar e eu deixei. - disse Júlia oferecendo uma bala pra Leoni.

-Oi, Caroline preciso falar com você! A sós! - disse Emily me olhando eu concordei e saímos do quarto Julia e Leoni nos olhando curiosos enquanto devoravam as balas.

-Diga Emily, rápido antes que Júlia desconfie de algo!

-Sabe o demônio que te deu aquela bebida na festa? - afirmei com a cabeça e ela prosseguiu. -Ele é Gringotis, eu acabei de encontra-lo e o matei, mas antes pude pegar algumas informações importantes.

-Cara então me fala logo! - disse eu impaciente e com otimismo.

-Os demônios estão começando a perder força, pois Miguel está tentando também ter seus poderes, então alguns demônios estão recusando a te perseguir!E também, descobri a década que você e Jeffer viveram antigamente ou melhor poderia dizer Rosalinda e Filipe?!

Eu deu uma risadinha e ela também, Emily era legal, apesar de algumas coisas que ela tinha feito ela estava ajudando agora, podíamos confiar nela, não é mesmo?

-Fala logo o ano que agente viveu!Estou super curiosa e entusiasmada pra começar minha pesquisa!

-Na década de 30!Vocês tinha 18 anos nessa década.Espero que isso ajude na sua pesquisa, eu realmente quero ajudar, agora que Bruna foi banida vocês estão sozinhos.

-Como sabe que ela foi banida? - perguntei curiosa.

-Noticias correm rápido no céu! - disse Emily piscando para mim.

A porta se abriu e Leoni apareceu ele olhou para Emily.

- O que você faz aqui? Algum problema? - disse ele olhando para os lados.

-Não, vá lá pra dentro Leoni agora! Depois conversamos! - disse Emily rígida.

-Mas... aconteceu algo?O plano mudou?

-Leoni eu disse pra você calar a boca! - gritou Emily com raiva Leoni fechou a porta novamente, eu a olhei espantada e confusa.

-Vocês se conhecem?

-Ah sim, ele e eu eramos velhos amigos.

-E o que tem esse plano?

-Um plano sobre caçarmos anjos que estão fazendo pactos com demônios, coisa simples, bem tenho que ir Carol, espero que essas informações ajudem!

Voltei para o quarto, Leoni e Júlia já haviam comido todos os doces não deixando nenhum para mim. Liguei o som, estava tocando Guns N Roses : Live and Let Die.

-O que aquela loira queria com você Caroline? Ta me trocando né? - dissia Júlia.

-Nunca te trocaria por ela, gente vou fazer uma pesquisa rápida aqui no computador...

Sentei na cadeira, e digitei os nomes com a década.Para minha surpresa apareceu um link de um jornal virtual.Cliquei no Link e havia uma matéria sobre mortes inexplicaveis da década de 30.Lá estava descrevendo Rosalinda e Filipe que haviam saído para um passeio a noite e foram encontrados somente suas vestes e cinzas num beco.Fiquei espantada.E comecei a me lembrar de um sonho que tive...estava em uma rua escura, eu olhava um casal sorridente com roupas de outra época, eles pareciam tão felizes, tão apaixonados, e tão familiares, eles estavam sobre a chuva se beijando,mas der repente algo mudou eles olhavam com cara de medo e espanto, estavam se abraçando e implorando para algo não os machucar, der repente uma explosão de luzes interrompeu o sonho...
Era isso, o que havia acontecido comigo e Jeffer naquela época?O que será que interrompeu nosso amor?Viramos cinzas...será que um demônio havia feito isso?Era bem provável, demônios eram maus.Me arrepiei toda. Olhei pra Julia que ria com Leoni.Respirei fundo coloquei um sorriso no rosto e fui me sentar com eles.Mal podia esperar para encontrar Jeffer no dia seguinte para contar as novidades.


Júlia e Bem conversavam a frente enquanto eu e Jeffer estávamos atrás conversando sobre o que eu tinha descoberto.

-Só de pensar que alguem deu um fim ao nosso amor, isso doí.

-Mas agora nós temos de volta! - lembrei ele sorrindo.

-Eu sei Caroline, demorou, mas agora eu tenho você e ninguém fará isso novamente nós separar, nunca!

-Sim, nosso amor é para sempre!Só queria descubrir o por que isso aconteceu!

-É tudo um enigma tão grande, você lembra do rosto da pessoa que nos matou em seu sonho?

-Não, eu não vi a pessoa...como eu queria Bruna agora aqui, ela com certeza iria nos ajudar a resolver esse enigma.

Jeffer me abraçou forte, e beijou minha testa.Nos seguimos andando até que Júlia parou e olhou para nos, ela estava de mão dadas com Bem.

-Gente vamos tomar sorvete?!O Bem paga!

-Ah nem vem Ju!Você que se ofereceu , você paga!

Júlia mostrou a linguá pra ele, e ele a pegou e a abraçou.

-Beija logoo! - gritou Jeffer rindo.

-Isso mesmo estraga u clima! - disse eu beliscando Jeffer que gritou de dor.

Júlia e Bem nos ignoraram, eles estavam andando na direção do sorvete.Ate que Júlia parou e olhou para Bem.

-Você paga! - disse ela rindo.

-Não, você paga o meu sorvete que eu te dou uma recompensa! - disse Bem olhando ela nos olhos.

-Que recompensa? - quis saber Júlia com os olhos brilhantes.

Jeffer ficava sussurrando no meu ouvido: "beijo!, beijo!" .Ate que Bem beijou Júlia, eu comecei a gritar e Jeffer a rir.Quando eles pararam o beijo foram sorrindo comprar sorvete, e Júlia pagou o sorvete de Bem, claro.Jeffer e eu pegamos um sorvete também e fomos nos sentar do lado dos dois, que se beijavam enquanto tomavam sorvete.E me lambuzei inteira de sorvete, Jeffer olhava pra minha cara e ria.

-Que sujinha mais linda eu tenho aqui do meu lado!

-Não seja por isso. - peguei meu sorvete e o sujei no rosto. - Pronto estamos iguais!

-Uau, eu não sei o que seria do meu sorriso sem você.Eu te amo, amo , amo.

-Eu te amo Jeffer!Só não gosto quando você olha para outras garotas!O que você pensa quando olha pra elas?

-Que elas não são você! - com isso beijei seus lábios e isso fez uma lambuzeira maior com o sorvete, Júlia e Bem olharam pra gente e riram.É estávamos horríveis!Mas eu não estava ligando, estava feliz demais pra ligar.Meu aniversário seria daqui uma semana, eu completaria 18 anos!E Júlia queria fazer uma comemoração especial.

-E ai Jeffer já comprou o presente do aniversario da Caroline? - perguntou Júlia.

-Ainda não, eu quero algo especial, que ela veja e se lembre de mim, mas o que pode ser?

-Eu vi outro dia um colar tão lindo!Ele tinha assas de anjos nele! Muito lindo! - dissia Júlia.

Eu a olhei espantada, será que ela sabia?Olhei para Jeffer que também estava espantado.

- Por que anjos Júlia? - perguntei surpresa.

-Sei lá, quando olho pro Jeffer as vezes sinto como se ele tivesse assas, estranho né?

-É...estranho - disse Jeffer com os olhos arregalados e pensativo.

Eu olhei para o outro lado pensativa com o rosto sujo e Jeffer beliscando meu pescoço, ele dava mini mordidas.

-No que esta pensando? - perguntou ele.

-Nada, só pensando mesmo. - disse eu rindo.

-Odeio isso, me fale o que esta pensando , eu fico doido de não saber!Fala! - ele mordiscava meu pescoço e implorava.

-Ta você venceu!!Estava pensando na Emily, você acha que devemos confiar nela?

-Acho, por que?Ela fez algo?

-Não é que as vezes ela parece ter duas caras, uma hora pare ser sua melhor amiga e na outra esta estranha e raivosa.

-é o jeito dela, você se acostuma.

Suspirei, é eu podia confiar em Emily.Ela estava nos ajudando não é mesmo?Mas por que ela ainda não me convencia?

sexta-feira, 16 de março de 2012

Capitulo 16- Bruna

Um dia meio chuvoso e frio, argh odeio chuva!Ainda bem que ainda não começou a chover!Leoni estava do meu lado com um óculos escuro, sim óculos escuros num dia chuvoso. estávamos sentados num banco descansando depois de salvar mais uma vez Jeffer e Caroline.é aqueles dois davam trabalho, mas eu amava protege-los.

-É dificiul o trabalho de um cupido? - perguntou Leoni me olhando, uau seus olhos eram quase negros tão profundos, eu me perdia ao olhar a imensidão de seus olhos.-Vocês tem frechas e vão frechando o pessoal por ai?

-Não! - falei rindo - Simples mente fazemos o caminho deles se encontrarem.Você nem pode imaginar o quanto de casais eu já juntei!

Ele sorrio, e se inclinou mais para perto de mim.

-Então cupidos não se apaixonam?

-Naum....eles fazem as outras pessoas se apaixonarem sempre – disse eu gaguejando, o que havia de errado com minha língua?Ou com minhas palavras que não conseguiam sair com facilidade?

-Sabe eu discordo que anjos não gostam das outras pessoas e não tem sentimentos...

Olhei espantada para ele.O que ele queria dizer com isso?...e oque era isso no meu estomago que não parava de rodar?

-Eu já gostei de muitas pessoas e é por isso que fui expulso do céu – dissia ele olhando pra mim com olhos intensos, meu Deus olhos dele eram tão bonitos, ain deus o que estava acontecendo?

-Que ruim, quer dizer, que ah eu não consigo formular palavras!Isso é estranho! – dizia eu toda confusa ele começou a rir.

- O que foi? – ele se aproximou de mim e eu olhei para o chão, não era possível eu estar sentindo os sintomas do...amor?

-Eu acho melhor eu ir...Sabe tenho tantas pessoas pra fazerem se apaixonar.

Eu levantei, e ele começou a andar ao meu lado, sorrindo, o sorriso dele era tão lindo...não, não o sorriso dele era igual ao de todos , ah eu não podia mais fingir o sorriso dele era o mais lindo que eu já vira na minha vida.

-Sabe eu acho que eu to gostando de uma pessoa, e acho que a sua frecha apontou pro lado errado dessa vez...

-Como assim? – disse eu quase aos sussuros, ele se aproximava mais, eu fui indo para trás e tropecei, meu corpo estava em chamas, algo estava errado não é?

-Bruna, você realmente já deve saber o que estou prestes a fazer, então diga não se quiser que eu pare...

Olhei espantada pra ele, ah deus , eu tinha que dizer não!

-Não, não! – disse rindo – Isso é errado!Poribido, anjos não podem ter sentimentos!

-Voce esta dizendo que não sente nada por mim?

Eu não podia dize risso por que eu...sentia!Eu estava ficando tmepo demais com os humanos e estava começando a ter os mesmo sentimentos que eles, aquilo estava tão confuso em minha cabeça, eu nunca havia sentido aquilo antes era tão...bom

-Olhe em meus olhos e diga que não sente nada por mim! - disse Leoni me puchando para perto, estavamos tão colados que sua boca quase encostava na minha, eu podia sentir o halito doce dele, em vez de falar qualquer coisa eu me joguei em seus labios.Meus labios e os deles se modelaram com perfeição, era tudo novo, a respiração acelerada, o coração batendo a mil, era um bilhoes de sensações.Eu sabia de cor essas sensaçoes, sempre presenciei elas, mas era a primeira vez eu eu as sentia, e era tudo magico.Quando nossos labios se separarm eu dei as costas para ele para pensar um pouco.Estava com medo mas ao mesmo tempo tão feliz.Ele me abraçou.

-Eu poderia me acostumar com isso! - dizia ele sorrindo.

-Eu tambem! - disse eu, ele me olhou espantado e depois começou a rir.

Ficamos andando de mãos dadas, as vezes pausa para algum beijo, conversamos sobre varios assuntos, eu me sentia leve e feliz.

-Voce roubou meu coração cupidinha! - disse ele, eu começei a rir e em seguida o beijei.Aquilo não era errado, aquilo era amor, aquilo sim estava certo! Quando me virei , quis me esconder em um buraco...

-Bruna?! - gritou Ogeid espantado - Voce o beijou?Voce é uma cúpida Bruna não tem sentimentos!Quando eu contar isso para Deus ele vai te banir daqui!

-Não Ogeid você não pode fazer isso comigo!! – gritei espantada e chocada. –Pensei que fosse meu amigo...

-Voce esqueceu o real motivo de eu estar aqui?Estou aqui pra te vigiar, desculpe mas eu vou contar.

Antes que qualquer pessoa pudese impedir, Ogeid tinha sumido, eu sentie no chão e começei a chorar, não, isso não podia estar acontecendo...Leoni me abraçou sussurando que tudo iria ficar bem, mas não iria eu iria ser trancafiada, iria pagar por esse pecado.Eu queria ficar sozinha,sofrer sozinha,mas depois pensei melhor e queria aproveitar os ultimos momentos que ainda me restavam com as pessoas mais importantes para mim.


Estavamos Jeffer, Caroline, Leoni e eu como sempre na floresta.Eu usava os All Star que Jeffer e Caroline haviam me dado, e usava um anel que Leoni me deu dizendo que não importava aonde eu estaria ele sempre estaria junto comigo.Eu só tinha poucos minutos na terra.

-O que será da minha vida sem ter voce para me atormentar? - dizia Jeffer para mim. -Não se vá Bruna, por favor preciso de voce!Voce não é so uma cupida voce é a minha melhor amiga, e eu amo voce baixinha!

Eu olhei para ele, não vou chorar, não vou chorar, era tarde demais eu já estava chorando.

-Bruna, não se vá, eu não sei o que seria de mim e de Jeffer sem voce aqui!Precisamos tanto de voce!

-Eu tenho que ir voces sabem, mas eu volto logo, prometo!Voces são a minha terra, e eu jamias vou me esquecer de voces!Eu amo tanto voces!

Todos vieram me abraças, eu fui esmagada.Eu sentia já estava na hora, faltava poucos minutos, olhei para Jeffer primeiro, ele estava tão diferente.Caroline havia comprado roupas novas pra ele, ele estava usando cauças jeans, converse, uma blusa branca, o cabelo de sempre jogado exibia agora um boné.Ele estava tão diferente desde que o conheci, ele havia crescido, ele não era mais aquele  assustados em saber do passado, que ficava chorando por que Caroline não o via, ele estava tão maduro! Agora olhei para Caroline, que não se parecia nem um pouco com a menina de antigamente que vivia chorando, agora ela era forte, uma guerreira, e apesar das lagrimas nos olhos pelo adeus ela exibia um sorriso de: "volta logo" .Vi Jeffer e Caroline abraçados olhando para mim, eu sempre irei proteger esses dois. Por ultimo olhei para Leoni, estava tão abatido ele se sentia culpado, mas a culpa não era dele.Depois de anos todos frechando coraçoes ele que havia me ensinado o real valor do amor.Ele sussurou para mim "eu te amo" . E foi ai que senti a brisa vindo, era a hora, olhei para eles chorando, veio uma luz e desapareci.


Logo depois que Bruna se foi começou a chover, Leoni correu para lonje , ele estava tão mal. Todos estavam, eu não podia acreditar que ela havia ido emborra, não era possivel, eu ainda podia ver ela ali atrapalhada e brigando comigo.

-Ela não se foi, ela está aqui junto a nós! - disse Caroline sorrindo.

Ela olhou pra cima, para a chuva, nossas roupas molhadas, ela tinha razão Bruna sempre iria estar aqui, em nosso coraçoes. Puchei Caroline e a beijei na chuva, era o inicio e o fim.

quinta-feira, 8 de março de 2012

Capitulo 15- Sonhos se realizando

Tumblr_lxn852hddb1r1697to1_500_large


Acordei sem sonhar com nada, tudo era uma enorme escuridão para mim.E fiquei feliz por que realmente não queria ver o futuro, queria viver o presente.Peguei meu material da escola e fui com um sorriso para lá.Me encontrei com Marina , Júlia e Leoni.Quando Marina e Júlia começavam a conversar eu começava a perguntar a Leoni coisas que sempre quis saber sobre anjos que tinha vergonha de perguntar a Jeffer.Fiquei fascinada em saber que eles acordam em um lugar vazio sem memoria e um arcanjo vai até eles dizendo o que fazer, e é por isso que muitos anjos caem do ceu, eles não aceitam seguir ordens eles querem se encontrar.Na saída ao me despedir deles Jeffer não me esperava, então fui pra casa aonde fiz meu dever de casa, e em seguida fui me deitar.Sonhei com o mesmo sonho das aguas, com Jeffer ao longe e algo me puxando, e eu acordava sempre desesperada suando.Coloquei meu uniforme para mais um dia de aula.E isso foi acontecendo a semana toda, sonhando com aquele sonho, e indo para a escola sem noticias de Jeffer,Bruna e Ogeid.Comecei a me desesperar, eu ligava no celular de Jeffer e ninguém atendia, comecei a pensar muitas coisas, será que Jeffer havia me deixado?Será que tudo não passou d eum sonho?Não...não era possivel,eu chorava baixinho a noite chamando o seu nome e nada, ninguem vinha.Até que sexta na saída da escola parei Leoni, eu precisava de respostas.


-Você sabe como invocar um anjo? Ou algo assim?


-Por que quer saber isso? - disse ele erguendo as sobrancelhas.


-Meus amigos anjos sumiram...Não faço ideia do que pode ter acontecido.


-Hum, então ta eu posso invocar a Bruna pois já vi ela, mas os outros anjinhos não posso.


-Tudu bem, preciso de noticias!-disse olhando seria pra ele-Agora!Invoca ela agora! -disse eu puxando o braço dele apresada.


-Ei, meu braço é colado ao meu corpo!Calma, ta doida?


Revirei os olhos, ele foi andando até sair do tumulto dos alunos, vi ao lonje Julia conversando com Lucas e cerrei os olhos, o que a louca tava fazendo falando com o Lucas?Ela parecia feliz estava rindo e se aproximandod ele cada vez mais...a não só me faltava mais essa, eu iria ignorar aquele assunto por enquanto segui Leoni tanetnaod esquecer o que tinha visto,andamos até uma rua deserta, ele se encostou na parede fecho os olhos, eu fiquei olhando esperando.Esperei por 2 minutos e sem paciência bufei.


-Já conseguiu localizar ela?


-Era pra tar localizando ela?Eu tava dormindo e esperando você falar quando é pra localizar.


Comecei a bater no braço dele e ele deu uma longa risada.Ele era louca, mas isso me fez rir também.


-Tudu bem, agora é serio vou localizar...- ele fechou os olhos novamente e senti poder irradiando de seu corpo, logo olhei para o lado e Bruna estava lá do mesmo jeito de sempre, com All Star, os cabelos pretos lisos, jeans e camiseta.Ela olhava sem entender.


-Bruna!Aonde você andou?!


-Eu estava numa missão...por que me invocou?Algo aconteceu?- disse ela olhando para os lados.


-Você está tendo contato com Jeffer?Ele simples mente sumio!- disse eu desesperada.


-Não...há algo realmente errado,temos que acha-lo!Tudo bem deixa eu pensar - Bruna sentou ao lado de Leoni que arrumava o topete.- Você tem sonhado com algo ultimamente?


-Um lago, Jeffer me chamava e algo no lago me puxava para baixo...- me arrepiei toda ao lembrar do sonho.


-O lago!Só pode ser lá que ele está!Vamos...- Bruna olhou pra mim e em seguida para Leoni.


-Vão precisar de mim e do meu super topete - disse ele fazendo pose de herói, Bruna e eu começamos a rir aliviando a tenção do momento.




O lago estava como eu me lembrava, começamos a nos separar para ver se Jeffer estava lá, eu fui ate a plataforma.Olhei alem do lago e vi na outra margem do lado um garoto lindo de olhos verdes sorrindo pra mim, Jeffer!O que ele fazia ali? Ele sussurrava meu nome, ele estava vivo!Quis dar alguns passos em sua direção mas algo me puxava, então percebi que algo no lago estava me puxando, desesperada consegui enchergar melhor, Jeffer estava com mais uma pessoa na outra margem, uma pessoa toda de preto segurava ele, ele gritava.


-Caroline!Caroline não tenha medo...


Olhei para o que me puxava, algo escuro no lago me puchava para baixo, com mutia força, eu não estava conseguindo me manter firme, começei a gritar de pavor, gritava o nome de Jeffer então eu afundei, a ultima coisa que vi foi Bruna e Leoni indo até Jeffer...fui puchada pelas profundezas do lago, tudo era tão escuro não conseguia ver nada, já estava perdendo o folego e aquela coisa me puxava cada vez mais para o fundo.Eu não conseguia respirar...não conseguia respirar...Era o fim,minha visão começou a ficar escura, a primeira coisa que eu pensei foi em minha familia e sabe qual foi a ultima coisa que eu pensei?Em você, seus olhos verdes,suas assas, seus abraços seus beijos tudo passando rapidamente pela minha cabeça,era esse o meu fim?Logo senti algo me puxando para cima, como se fosse um vento, luzes me puxavam para cima, quando me dei conta eu estava sobre o lago, estava sentada sobre o lago...como aquilo era possível?Olhei para aonde Jeffer estava ele agitava as maos...era ele que estava fazendo isso?Vi o cara de preto deitado ao lado dele, enquanto Bruna e Leoni estavam levando o corpo dele para longe.


-Levante se Caroline e ande ate a margem!Não sei se vou aguentar por muito tempo te colocar acima das aguas! - disse Jeffer gritando.


Fiz o que Jeffer disse, me levantei lentamente, aquilo era impossível mas eu estava andando sobre a agua até a margem, quando emfim meus pés tocaram o solo corri até Jeffer, ele me abraçou.


-Aonde você estava? - disse eu as lagrimas já vindo.


-Fui procurar mais informações sobre o passado sozinho...


- O que foi uma pessima ideia! - gritava Bruna ao fundo.


-Encontrei um demonio que me ofereceu os nossos nomes de antigamente e mal sabia ele que o que ele queria em troca era você...eu surtei, ele sabia que se me mantese em cativeiro voce viria até mim...Eu sinto tanto, eu sou estupido.


-Sim você é! - disse eu batendo em seu peito- Idiota!Você podia ter se machucado!Eu te odeio!


Corri para longe dele, o que ele estava pensando?Ele não confiava em mim e em Bruna?Ele era um cabeça dura, um cabeça dura que podia ter se machucado feio e eu não sei o que seria da minha vida sem ele.Percebi que ele me seguia, e bufei parando e olhando para ele.


-Quer que eu te peça desculpas?Eu te peço...mas não fuja de mim por favor...-dizia ele me olhando.


-Prometa que nunca mais vai me deixar?Eu não sei o que faria sem você...

-Eu nunca faria isso, você é a razão pela que eu vivo você sabe...

-As vezes acho que você é preso em mim apenas por isso, porque seu dever é me proteger e que nao...

-Nem pense nisso Caroline,eu desistiria de tudo por você.Eu te amo com toda minha alma que ainda resta,não sei o que seria de meu mundo se não pudesse ver seu sorriso sincero, se eu não sentisse meu coração acelerar ao você tocar minha mão, ao ouvir você sussurrar meu nome num dia frio e me esquentar todo por dentro...por favor nem se quer pense nisso.

-Eu te amo mais do que eu achei que alguem poderia amar outra pessoa...desculpe por ter pensado nisso é que as vezes realmente não sei se te mereço você faz meu mundo se tornar vivo meu anjo.

Jeffer encostou seus lábios nos meus, ficamos respirando lentamente enquanto suas mãos acariciavam minhas costas, e eu acarecia sua face.O beijo aconteceu logo em seguida, uma explosão de sentimentos finalmente liberada.O dia estava num por do sol lindo, só nos dois nada mais, não existia nada.Os beijos foram se tornando mais rápidos a medida dos nossos batimentos cardíacos.Algo novo havia brotado em meu ser, algo estava para acontecer.O amor é para sempre, aquele seria para sempre, jurei a mim mesma.Enquanto Jeffer beijava todos os locais que ele encontrava de meu corpo eu ficava imaginando a eternidade assim, juntos eu nunca me cansaria disso.Me diga o que esta acontecendo, pois eu não sei, eu simples mente não consigo desligar minha mente de Jeffer...aquele anjo havia roubado minha alma,com todas suas forças, e eu havia adorado.

segunda-feira, 5 de março de 2012

Capitulo 14- Aluno novo


Aula de Química o professor explicava formulas que eu não conseguia entender, até que ele sujerio nos reunirmos em grupos de 4 pessoas, olhei pra Marina e Júlia e começamos a juntar nossas cadeiras.

-Gente falta mais uma pessoa...porque não chamamos o aluno novo? - perguntou Júlia sorrindo.

Nesse instante Carla levantava e ia em direção ao aluno novo com certeza iria convida-lo, Júlia saio correndo da cadeira atropelando todo mundo até chegar primeiro no aluno novo, Carla revirou os olhos e foi se sentar.

-Quer fazer grupo com a gente?- disse Júlia sorrindo e um pouco cansada, o aluno novo acentiu com a cabeça e veio se sentar junto a nós.

-Oi qual é seu nome? -perguntei olhando pra ele enquanto ele arrumava seu topete.

-Leoni - disse sorrindo, o sorriso dele era de tirar o folego de qualquer menina. - E vocês?

-Sou Júlia essa aqui é a Marina e essa é a Caroline - disse Júlia apresentando todas com a maior alegria. - ta gostando da escola?De onde você veio antes?

-Ei Júlia deixa o menino respira! - disse Marina rindo -Cara agente vai faze a lição ou não?Tenho que ganhar pontos sou péssima em Química!

-Pode deixar que te ajudo - disse Leoni piscando -Eu vim de outra cidade, mas essa escola parece legal...

Começamos o trabalho de Química e Leoni quase fez todo o trabalho, todas as meninas da classe ficavam de olho nele, ele tinha um charme com certeza.Passou pela minha cabeça que ele era mais bonito que Jeffer e me arrependi de ter pensando nisso.No recreio ele ficou com nosso grupo, as vezes algumas meninas passavam perto dele e começavam com perguntas do tipo: " oi, você é novo aqui?" .Depois de aulas interminaveis e chatas o sinal bateu do fim da aula.Leoni foi junto com agente nos portões.Júlia se despediu indo pegar o ônibus e Marina foi em outra direção.Eu fiquei esperando Jeffer e Leoni dizia que tinha que esperar seu pai também.Logo avistei Bruna andando em minha direção.

-Oie, vim te buscar na escola! - disse ela me abraçando em seguida olhou pra Leoni.Eles ficaram se olhando por longos segundos.

-Aaah, esse é o Leoni ele é novo na escola, essa é Bruna minha amiga.

Eles se comprimentaram, Bruna e ele estava se encarando por um longo tempo.

-Vocês já se conhecem? - perguntei curiosa.

-Não, mas eu adoraria conhece-la - disse Leoni sorrindo -Você é um cupido não é?Em toda minha existência nunca vi você antes.é uma grande honra!

-Pera você é um anjo também? - disse sornido, eu não podia nem imaginar que ele era um anjo. -o que você faz aqui na escola?

-Quero ter uma vida normal, como todo anjo caído. - disse ele sorrindo - Bom tenho que ir vejo que você já tem uma boa companhia, agente se vê Bruna.

Ele saio andando com seu casaco,e seu topete voava pelo vento.Olhei pra Bruna que estava olhando pro chão e depois olhou pra mim.

- O que foi? - perguntou ela.

-Nada...ele é bonito.

-É...vamos indo?Jeffer e Ogeid foram se encontrar com Emily pra saber mais sobre o passado...

-Pera Jeffer foi se encontrar com Emily sem me avisar?Não to gostando nada disso.

-Eu também mas Ogeid esta com ele...o que pode dar de errado?



-O que não pode dar de errado? Eu te falo Jeffer: tudo! Se agente morrer eu te mato!

Reclamava Ogeid, estávamos andando por horas numa trilha da floresta , já estava escurecendo e não achávamos Emily, eu tinha certeza que ela disse para encontra-la naquela floresta.Ogeid e eu estávamos mortos de cansaço, havíamos encontrado uma cobra no caminho alem de formigas terem mordido todo o pobre do Ogeid e nada de encontramos Emily.

-Para de reclamar, não ta tão ruim assim...

-Não fala isso por que você sabe que piora a situação! Eu poderia estar dormindo agora, mas estou aqui andando por essa floresta o dia inteiro para achar uma loira que tentou te matar

-A loira está te ouvindo!

Ogeid se virou e levou um susto, Emily estava bem atrás dele com os braços cruzados zangada.

-Finalmente Emily!Não aguentava mais o Ogeid reclamando.Agora chega de enrolação e fala logo o que mais você descobriu!

Emily se sentou num tronco de arvore, Eu e o Ogeid imitamos ela e nos sentamos também.

-Bom você já sabe que viveu em outra época, mas você sabia que Caroline também viveu nessa mesma época com você?

Aquilo me pegou de surpresa.Fiquei pensando , processando a informação.Aquilo era loucura.

-Detalhes? - perguntei.

-Vocês também se apaixonaram nessa época, isso vai explicar o que sente por ela nessa época.Ela é tipo sua alma gemea...

-É, isso explica muita coisa...mas o que aconteceu naquela época?Tem pelo menos o meu nome ou o dela antigamente?

-Seu nome não era Jeffer se quer saber, não sei qual é seu nome isso você que vai ter que descobrir tigrão.

-Você me fez andar tudo isso só pra dizer que eles se conheciam antigamente?! - gritava Ogeid.

Emily mostrou a língua, e começou a andar.

-Ei aonde você vai?

-Embora, já dei as informações que precisava.

Ogeid me olhou furioso, cerando os punhos.

-Pelo menos agente não morreu né!



-Já é uma boa pista Jeffer! - eu disse depois de Jeffer me contar o que ele tinha descoberto.

Estávamos sentados na calçada em frente a minha casa, estávamos observando as estrelas.

-Isso traduz o meu sonho, era eu na porta te esperando.é tão surreal saber que agente já se apaixonou em outra vida, é tão romântico.

Jeffer deu uma risada, segurando minha mão.

-E a escola como foi?Soube que tem um anjo na sua classe, não gostei nadinha disso.

-Todas as meninas se apaixonaram por ele.Se eu não conhecesse bem a Bruna podia jurar que ela gostou dele.

-Serio?Só faltava mais essa, mais um anjo apaixonado, mas é impossível a Bruna é uma cupida ela faz os outros se apaixonarem e não se apaixona.

-É...será que foi a Bruna que fez nossos destinos cruzarem?Quer dizer foi ela que fez agente se apaixonar?

-Me pergunto sempre isso, mas ela não responde nada.Também tenho curiosidade de saber o que ela faz quando não esta com a gente.

Ouvi meu pai gritar meu nome, parecia que já estava na hora de ir dormir.Olhei triste para Jeffer que me beijou pela ultima vez no dia.

-Sonhe com os anjos Caroline, eu te amo.